BLOG MINDEDUCA





Cinco antídotos contra a inveja



Cinco antídotos contra a inveja

Com a comparação, surge uma aflição. Parece que a vida do outro é sempre melhor. Em tempos de redes sociais, isso se inflama mais ainda. Dessa comparação surge a insatisfação, raiz da inveja. Quem inveja, vê no outro o que lhe falta, e se entristece com sua felicidade.

Mas, você quer ser um buraco negro, que sobrevive às custas da energia dos outros, ou um sol que irradia benefícios? Construímos a realidade que nos cerca a partir do conteúdo do nosso coração. Se nos aproximamos com a intenção de prestar benefício, todos nos acolhem. Se nos aproximamos, querendo sugar o que o outro tem, seremos repelidos.

A inveja é uma emoção perturbadora, um veneno mental que contamina os pensamentos, sentimentos, comportamentos e relações. Mas é possível sair dessa confusão e recuperar o bem estar.

1: perceber a inveja

O primeiro passo é identificar quando a inveja começa a surgir.

2: decidir romper padrões

Decida romper esses padrões reativos e perturbadores, que brotam sem que a gente perceba e acabam direcionando os pensamentos, sentimentos e ações.

3: ativar qualidades

Comece a ativar e fortalecer os antídotos contra a inveja, que são qualidades já existentes em você:

Preciosa vida humana

Reconheça a preciosidade da sua vida humana, alegre-se por estar vivo. Lembre-se disso a cada momento.

Gratidão

Agradecer deve se tornar um hábito: agradeça por estar vivo, por respirar, por tudo o que já viveu. Esteja atento ao que a vida lhe oferece a cada momento, e agradeça.

Alegria Apreciativa

Perceba as potencialidades dos outros, seu sucesso, sua felicidade, aprecie suas vitórias, e se alegre com isso.

4: CULTIVAR QUALIDADES

Concentre-se em cada um dos três antídotos, e cultive esse estado mental. Lembre-se deles diversas vezes ao dia. Repita mentalmente cada um deles. Mantenha-se atendo a eles. Saiba que não é possível dois processos mentais opostos surgirem ao mesmo tempo na mente. Podemos oscilar muito rapidamente entre amor e ódio, mas não é possível sentir os dois no mesmo instante de consciência. Portanto, cultive uma mente saudável, sustentando seu foco, o maior tempo possível, nessas qualidades.

5: PRATICAR INTENCIONALMENTE

De forma intencional, coloque em prática cada um dos três antídotos. Talvez, no início esses comportamentos não sejam espontâneos. Mas vale a pena insistir. É animador saber que a mente, o cérebro e o comportamento mudam em função de experiências repetidas.

Você pode aplicar esses antídotos a muitas outras emoções perturbadoras. Talvez a mudança não seja rápida, mas tenha em mente que, assim como é necessário tempo e esforço para desenvolver qualquer habilidade na escola, no trabalho ou no esporte, da mesma forma, é preciso tempo e dedicação para se tornar um ser humano mais equilibrado e emocionalmente saudável. É um esforço que vale à pena.





COMPAIXÃO CULTURA DE PAZ DESENVOLVIMENTO HUMANO FELICIDADE



Temas
FELICIDADE TRANSDISCIPLINARIDADE EDUCAÇÃO FINANCEIRA REDES DE RELACIONAMENTO EDUCAÇÃO CULTURA DE PAZ EDUCAÇÃO EM VALORES MEDITAÇÃO ÉTICA LIDERANÇA FAMÍLIA COMUNICAÇÃO SUSTENTABILIDADE DESENVOLVIMENTO HUMANO NEUROCIÊNCIAS COMPAIXÃO CÉREBRO ESCOLA MINDFULNESS

Veja também

Quem faz

Regina Migliori dedica-se a desenvolver o potencial ético e benéfico das pessoas, organizações e comunidades. Atua tanto na pesquisa acadêmica, como na implantação de projetos junto a governos, empresas, organismos internacionais e instituições de educação. Sua formação é multidisciplinar, o que lhe permite atuar em diferentes contextos: é Bacharel em Letras e Bacharel em Direito pela Universidade Mackenzie, Pós-Graduada em Neuropsicologia pelo CDN-UNIFESP; é a única instrutora certificada no Brasil pelo International Buddhist Academy (Katmandu/Nepal) e pela Fundação Sakya (Espanha), como Instrutora em Meditação Budista, com profundo conhecimento das práticas e da psicologia budista e sua adequação a contextos laicos.

Participou de cursos e pesquisas com Geshe Lobsang Tenzin Negi, Ph.D no programa CBCT- Cognitively-Based CompassionTraining da Emory University; com Alan Walace, do  Instituto Santa Bárbara de Estudos da Consciência (EUA); no Mosteiro Sakya Tsarpa Thupten Dekyid Oedbar Ling; The International Buddhist Academy (IBA); The Sakya College; pesquisou sobre práticas contemplativas aplicadas à educação em diversas instituições, entre elas The Sakya Centre; Thubten Namgyal Ling: The Sakya Institute; Tibetan Homes Schools - instituição de educação estabelecida pelo Dalai Lama em 1962. É Consultora em Cultura de Paz da UNESCO, professora nos MBAs da Fundação Getúlio Vargas, professora da UMAPAZ-Universidade do Meio Ambiente e Cultura de Paz de São Paulo;  Professora convidada na UNIFESP nas áreas de saúde, educação e transdisciplinaridade; Foi Diretora de Sustentabilidade do CIESP. Foi "case" internacional, na Universidade de Toronto. É palestrante, articulista em diversos meios de comunicação, autora de livros e programas de  e-learning. E o mais importante: acredita que todas as pessoas podem desenvolver seu nível de excelência, e trabalha para isso com muito entusiasmo!



Cadastre-se para receber novidades por email:

Queremos ouvir você

Gostaria de levar o MindEduca para sua instituição?
SAIBA MAIS
Quer realizar um
evento na sua cidade?
ENTRE EM CONTATO
Quer falar
com a gente?
AGENDE UMA CALL
Quer saber mais?
ENTRE EM CONTATO

ANTES DE IR EMBORA

12 experiências para aprender com o carnaval


Clique no link para baixar o infográfico que Regina Migliori elaborou para inspirar você com 12 experiências que você pode transportar do Carnaval para seu universo profissional.