nav

ARTIGOS





ARTIGOS

Além do foco!


24/07/2017

 

Ao sair de casa, uma senhora pediu ao guarda que cuidava da segurança, que ficasse alerta e atento, pois diversos assaltos haviam ocorrido naquela área. Quando ela retornou, sua casa havia sido assaltada. Imediatamente, dirigiu-se ao guarda: “Eu lhe pedi que ficasse atento a ladrões. Você falhou comigo!”

“Mas eu estava atento!” Respondeu o guarda. “Vi os ladrões entrando na sua casa, e me mantive observando ‘ladrões entrando, ladrões entrando’. Depois, eu os vi sair com as suas joias, e atentamente observei ‘joias indo embora’. Em seguida, eu os vi entrando novamente em sua casa e saindo com seu carro, e atentamente me mantive observando: ‘carro sendo roubado’. Eu me mantive atento, senhora, exatamente como havia me comprometido.”

Com certeza, simplesmente manter-se atento à observação não é suficiente!

A difusão das práticas meditativas não pode se confundir com a banalização do mindfulness, em um entendimento equivocado, como se a mente pudesse ser fragmentada em funções isoladas e desconectadas, em um ato que se reduz a sentar, respirar, observar. O treino de mindfulness implica em uma consciência plena sobre o que ocorre na mente.

 

O treino de mindfulness estabelece um estado mental focado em um único objeto virtuoso, pacifica os pensamentos discursivos, e resulta em estabilidade, clareza e altruísmo em relação à mente e à conduta.

 

A prática de mindfulness permite estar atento a todos os processos e estados mentais, visando identificar os padrões de julgamento sobre as sensações e percepções, que resultam em reações e ações. Trata-se de responder conscientemente às experiências, ao invés de reagir automaticamente aos pensamentos e emoções. A reação automática não permite escolha. A resposta é uma ação deliberada e consciente.

Meditar não é um fim em si. As práticas formais de meditação são a mais efetiva forma de cultivar hábitos e estados mentais saudáveis. Porém, para que haja um real progresso, é preciso mantê-los durante os intervalos entre sessões. É necessário cultivar atenção, introspecção e consciência no dia-a-dia, adotando uma conduta que contribua para esse desenvolvimento. O tempo investido durante a prática será um apoio para a vida cotidiana, e da mesma forma, o dia-a-dia se tornará um suporte para a prática formal.

Portanto, ajuste as expectativas da experiência meditativa: meditação não é uma forma de consumo para diminuir stress, tornar-se mais atento, mais feliz. Embora estes sejam impactos resultantes, a meditação é um investimento para restaurar um estado mental natural, saudável e virtuoso. Esta é a real aspiração do praticante.

 

Regina Migliori




CÉREBRO COMPAIXÃO DESENVOLVIMENTO HUMANO MEDITAÇÃO MINDFULNESS


Dúvidas? Estamos ansiosos para ouvir você.

Gostaria de levar o MindEduca para sua instituição?
SAIBA MAIS
Quer realizar um
evento na sua cidade?
ENTRE EM CONTATO
Quer se tornar
um instrutor?
SAIBA MAIS
Quer saber mais ou
falar com a gente?
ENTRE EM CONTATO

ANTES DE IR EMBORA

Baixe nosso programa